TRC ZigurFest #1

Já vamos no segundo semestre deste ano e o final do mês de agosto significa que mais uma edição da TRC ZigurFest se avizinha, este ano o festival conta já com 4 anos de existência e prepara-se para nos apresentar a quinta edição. Entre o dia de hoje e os próximos 3 dias vamos explorar todas as bandas que vão passar por Lamego.
Na publicação de hoje exploramos 4 bandas/projetos que irão atuar no dia 28 são elas(eles): JP Simões, The Sunflowers, Medeiros/Lucas e Daily Misconceptions.


JP Simões 


JP Simões nasceu em Coimbra em 1970. Estudou Jornalismo, Direito da Comunicação, Escrita de Argumento, Saxofone, Lingua Árabe e é Mestre em Teoria da Literatura pela Universidade de Lisboa, mas tem exercido essencialmente música. Sempre desenvolveu uma vertente muito artística durante a sua vida, escreveu contos, letras de canções, argumentos para cinema e participou ativamente como músico e ator em filmes de Fernando Vendrell, Edgar Pêra, António Ferreira e outros, assinando pelo caminho algumas bandas sonoras para documentários. Nos seus espetáculos, apresenta uma pequena orquestra, que o acompanha. JP Simões na voz e guitarra, Luanda Cozetti na voz, Luís Lázaro encarregue de fazer video art que ajuda a dar uma dimensão grandiosa às atuações, Norton Daiello no baixo e contrabaixo, Tomás Pimentel assume o piano, trompete e fliscorneGabriel Godói toca guitarra de sete cordas e guitarra eléctrica, Ruca Rebordão percursionista, José Salgueiro cola-se atrás de uma bateria, Tércio Borges no cavaquinho e, por fim, Jorge Reis toca saxofone alto e soprano.

Bandcamp: (https://jpsimmons.bandcamp.com/)



The Sunflowers


Os The Sunflowers são uma banda que iniciou a sua carreira em 2014, na cidade do Porto e é composta por Carlos de Jesus (guitarrista) e Carolina Brandão (baterista). Estes jovens artistas regem-se por uma sonoridade punk/garage rock, muito baseada na cena Californiana do garage rock. Nos seus concertos facilmente criam momentos muito energético e explosivos que levam o público a fazer mosh. Este ano de 2015 está a ser um ano bastante preenchido para a banda, com vários concertos por todo o país.
A sua discografia conta com dois EPs, sendo que o ultimo, Ghosts, Witches and PB&Js, foi gravado nos estúdios Sá da Bandeira. Este é o local onde a banda tem gravado as suas músicas, como "Charlie Don't Surf" o último single lançado e muitas outras coisa que ainda não chegaram ao público. Para um conhecimento mais aprofundado dos "Girassóis" vê a entrevista, no vídeo em baixo, que nós fizemos a estes maravilhosos músicos.






Medeiros/Lucas


O projeto Medeiros/Lucas foi formado por dois açorianos, Pedro Lucas (que lançou dois discos como Experimentar Na M’Incomoda) e  Carlos Medeiros, que juntos criam músicas que retratam e prolongam indefinidamente na nossa cabeça todas as paisagens marcadas pelo azul e o verde que as ilhas dos Açores contêm. Neste momento a banda é composta por Carlos Medeiros, Pedro Lucas, Ian, Carlo Mendoza, Luís Lucena e Augusto Macedo. O disco de estreia enquanto Medeiros/Lucas chama-se Mar Aberto e será editado no dia 2 de março com o selo conjunto da Lovers & Lollypops e Musicbox-CTL. Este projeto tem como lema um folk muito português, suave e bastante intenso, mas também um pouco movimentado como se comprova na música "Fado do Marujo".






Daily Misconceptions


Em 2002 João Santos inicia oficialmente o seu percurso discográfico com o lançamento do seu primeiro EP, True Projects, através do seu projeto Daily Misconception

Daily Misconceptions, projeto criado em Lisboa, mas actualmente localizado no Porto, tem o que podemos chamar de um curriculum com um conteúdo muito apelativo: remix de Gobi BearNortonStereoboyLasers, 4 EPs e algumas compilações, trabalhando com companhias discográficas como ZigurArtists, Mimi Records e Essay Collective

Defini-se musicalmente como dreamy glitch pop/sweet electronic, nas criticas à sua musica é frequentemente dito que consegue tornar o pop em algo experimental e bastante ambiental, coisas que em norma não se juntam. Quase que podemos tecer o comentário que Daily Misconception é algo semelhante a um Noiserv muito mais experimental, ambiental e sem letra nas suas melodias. 




Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.