Artigos Glass Journal

20 Melhores Álbuns Nacionais







Chega-se a mais um fim do ano e são criadas inúmeras listas do que foi melhor e do que foi pior desse ano. Nós também seguimos esta lógica e aqui fazemos o rescaldo do melhor que a música portuguesa viveu em 2016, com a listagem dos nossos 20 álbuns favoritos editado este ano.

20. The Zanibar Aliens - Bela Vista


19. Filho da Mãe & Ricardo Martins – Tormenta


18. Toulouse – Yuhng


17. You Can't Win Charlie Brown – Marrow


16. Minta & The Brook Trout – Slow


15. The Sunflowers - The Intergalatic Guide To Find The Red Cowboy


14. Nice Weather For Ducks – Love Is You And Me Under The Night Sky


13. Bruno Pernadas – Those Who Throw Objects At The Crocodiles Will Be Asked To Retrieve Them


12. PAUS - Mitra


11. peixe:avião – Peso Morto


10. First Breath After Coma – Drifter
Drifter passou com grande distinção o teste de um 2º disco de qualidade, depois de o quintento leiriense ter apresentado com sucesso The Misadventures of Anthony Knivet, em 2013.


9. Norberto Lobo – Muxama
Cada obra de Norberto Lobo aparenta logo à primeira vista ter lugar nos destaques artísticos desse ano. Muxama não é exceção.


8. Samuel Úria – Carga de Ombro
Em Carga de Ombro, Samuel Úria vê-se ao espelho e constroem-se bonitas canções que apenas o toque certeiro de Úria consegue criar.


7. Salto - Passeio das Virtudes
A tranquilidade do miradouro portuense não está refletida neste álbum, mas o espírito aventureiro e enérgico deste quarteto vale por justamente isto.


6. Linda Martini – Sirumba
Sirumba pode não ser um Olhos de Mongol, mas é um álbum que mantendo a sonoridade dos Linda Martini consegue apelar aos seus não ouvintes regulares.


5. The Miami Flu – Too Much Flu Will Kill You
Os Miami Flu são 4 jovens que, por momentos, nos fazem acreditar que estamos ainda entre os anos 80 e 90. Apesar desta nostalgia toda que até remete para o espírito natalício, já nos revelaram que não acreditam no Pai Natal.


4. Galgo – Pensar Faz Emagrecer
Pensar Faz Emagrecer é o primeiro longa duração dos Galgo mas a energia e o mix de sonoridades aqui presentes é constante e tem pujança o suficiente para atingir este 4º lugar.


3. Joana Barra Vaz – Mergulho em Loba
Este álbum marca a estreia de Joana Barra Vaz nos longa durações e assume-a como uma singer-songwritter de enorme inteligência e inspiração, baseando-se em temáticas como o mar para a construção de 3 "suites" que compõem esta preciosidade.


2. Sensible Soccers – Villa Soledade
Os Sensible Soccers chegam ao seu 2º disco já com grande estatuto, fruto da ótima receção a 8, álbum editado em 2014. Villa Soledade consegue ser melhor. Apresentam-se aqui uns Sensible Soccers modificados, mais cerebrais, mas também mais capazes de grandes obras.


1. Capitão Fausto – Capitão Fausto Têm Os Dias Contados
Fugindo do psicadelismo e albergando-se numa pop-rock barroca, os Capitão Fausto voltam a ampliar a sua base de fãs, apesar de se notar nos 5 elementos um sentimento mais madurecido e sóbrio, o que leva a alterações sonóricas de projeto em projeto, sem nunca perder a marca Capitão Fausto. Crítica ao álbum aqui.











Sem comentários:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Com tecnologia do Blogger.