O tropicalismo dos Palmiers vem ao Carmina Festana




Lembro-me de um dia ter sido forçado a acordar bem cedo (ou pelo menos demasiado cedo para mim), pelo sol quente e abafado que Paredes de Coura oferece todos os verões. Acordar nos horários que a natureza impõe é complicado quando vives a tua vida nas horas tardias da noite. A minha primeira tentativa de exercer uma decisão foi toda canalizada para beber a primeira gota de água que encontrasse. Depois de saciada a sede, tive a brilhante realização que já não comia nada desde o dia anterior. Sentia que, se me levantava, o mais certo era cair de novo no calor da tenda... E isso é a morte do artista. Foi então que me lembrei do mais amoroso dos biscoitos, que poderia ter trazido na mochila. Era ele o palmier, duas metades de padrões convergentes que nos fazem ver um confortável coração. Deliciei-me a comer... Estamos quase em 2018 e com a chegada do novo ano chega também a melhor companhia para este pedaço de pastelaria. Missanga é o nome do EP de estreia do power-trio que rouba o nome a este doce saciador de pequenos-almoços em aflição.

Os Palmiers atiram-nos, de novo, para o verão, para uma paisagem tropical onde uma piscina, o sol e a descontração marcam reserva. São ritmos alegres, mas que também podem enveredar o ouvinte por introspeções e reflexões, típicas dos bons jogos sonoros do rock progressivo. Entre deambulações nas cordas que aparentam ser ponderadas, os Palmiers atiram-nos para lugares mais longínquos e utópicos do que o eixo Porto/Monção de onde são originários. É precisamente por essa sua capacidade de nos atirar para paragens mais aliciantes que os Palmiers são um caso a seguir na música portuguesa. Para começar este acompanhamento podemos ir ao Carmina Festana - um ciclo de música poliamorosa onde a musa Cármen é vedeta. Esta festa organizada pela Tago Mago terá lugar no GrETUA, já no próximo dia 30 de novembro. Sabemos que a festa se dá à noite, e que o pequeno-almoço já deverá estar tomado, mas seja dia, seja noite, os Palmiers são sempre um bom acompanhamento.

Texto: Bruno Costa e Eduardo Antunes




Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.